Botões superiores

08 Oct 2019

Encontro Regional de Salvador, realizado pela Bett Educar, apresentou tendências e debates relevantes para a educação do século XXI

Redação Bett Educar
Encontro Regional de Salvador, realizado pela Bett Educar, apresentou tendências e debates relevantes para a educação do século XXI

O Encontro Regional de Salvador, realizado no último mês de setembro, na capital baiana, cumpriu à risca o objetivo da nova iniciativa da Bett Educar: reunir lideranças e especialistas em educação para levar a outros estados um evento semelhante ao realizado anualmente em São Paulo, porém focado nas demandas e contextualizações regionais. Para isso, em Salvador a Bett Educar apresentou experiências, cases, novidades e tendências educacionais e debateu de forma plural os principais assuntos que permeiam a educação brasileira e mundial.

No evento de Salvador, o ensino-aprendizagem com metodologias ativas foi o tema apresentado pela professora e escritora Lilian Bacich, Fundadora da Tríade Educacional, destacou que a escola está muito mais conectada e por isso ela não deve se resumir apenas à transmissão de conhecimento, pois é preciso fazer a relação com o conhecimento. Para Lilian, o que era função primordial da escola, já não mais se sustenta e por isso as habilidades que precisam ser desenvolvidas hoje são muito mais complexas, pois a informação está na palma da mão, e é preciso personalizar a educação, para pessoas que não são iguais e, por isso, nem mesmo o ensino deve ser ministrado da mesma forma para todos.

Outro tema que despertou interesse dos participantes foi “O Professor de 2030”, palestra do professor Angelo Battistini, doutor em Engenharia da Poli-USP. Segundo o educador, o desafio é que como esse professor ainda não existe, é possível nos preparamos para essa necessidade que é eminente e bate à porta, uma vez que esse professor da escola do século XXI terá que se adaptar às mudanças, cada vez mais rápidas que ocorrem sobretudo fora do ambiente escolar.

Na mesma linha de raciocínio, o professor Renato Casagrande, diretor da Alleanza Brasil Educação, abordou um dos aspectos que mais merecem atenção dos educadores do século XXI, ampliando a discussão para a gestão escolar. Casagrande apontou em sua palestra o desenvolvimento do gestor em oito papeis fundamentais da gestão educacional e os dilemas que o profissional da educação vive nos dias de hoje, independentemente do setor que atue. Para o educador, o gestor precisa ter flexibilidade para lidar com as mudanças, administrar conflitos diários e para saber conduzir os demais entes educacionais em suas instituições de ensino.

Administrar conflitos também aflige professores. Sobre isso, a gerente nacional de ensino da Escola da Inteligência, a coordenadora pedagógica Fabiola Falh, abordou a questão das habilidades socioemocionais para os professores do século XXI, enfatizando as armadilhas da mante, do sentido de impotência, da falta de reconhecimento e do medo da reprovação social e de errar, pontos fundamentais que precisam ser repensados e trabalhados por e com os educadores.

A especialista em Psicologia Política pela USP, professora de educação socioemocional e elaboradora de currículos e materiais didáticos socioemocionais do Pleno, Francila Novaes falou da empatia como uma habilidade essencial para ser desenvolvida na educação básica por professores e alunos e sua presença na BNCC.

Tecnologias

Repensar e reaprender a educação com a inserção de tecnologias e inovações na escola foi o tema da palestra de Francisco Mendes, consultor e pesquisador educacional da Janvs/USP sobre o pensamento computacional. Mendes enfatizou que o pensar na transformação digital não é investir em salas de tecnologia, pois não basta apenas ensinar programação, mas, sim, contextualizar o processo do pensamento computacional.

O Encontro Regional de Salvador recebeu também o assessor de planejamento e gestão da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, Matteus Martins, que falou sobre os planos da pasta para a informatização das escolas baianas, principalmente a proposta de colocar internet de alta velocidade em todas as escolas públicas do Estado.

Pesquisa

O Encontro Regional de Salvador reuniu 235 participantes, 77% deles de instituições privadas e 13% do ensino público. Do total, 42% tem cargo de coordenador/supervisor, 35% são diretores/mantenedores e 7% professores.

Pesquisa interna da Bett Educar detectou que 46% dos educadores presentes no evento atuam no Ensino Fundamental (I e II), 35% no Ensino Infantil, 16% no Ensino Médio e 3% no Ensino Superior. A maioria dos participantes é de instituição de ensino que possui entre 200 e mais de 1000 alunos.

O Encontro Regional de Salvador contou com o patrocínio da Escola da Inteligência, reconhecida por promover programas para o desenvolvimento da inteligência, da saúde emocional e da construção de relações saudáveis entre as crianças, jovens, professores e pais, e do Programa Pleno, que desenvolve competências e habilidades, integrando Metodologias Ativas, Empreendedorismo, Inovação e Cultura Maker, criado a partir da BNCC e pautado nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis da ONU.

O Encontro teve o apoio da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (seccional Undime – BA) e do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado da Bahia (SINEPE – BA).

Veja mais
Loading

Assine a newsletter da Bett Educar

Seja o primeiro a saber sobre novos palestrantes, conteúdos recém-lançados, notícias, novidades de quem está exibindo e muito mais.



 

Botões superiores

Parceiros





 

Patrocinadores


Apoiadores