Botões superiores

29 Oct 2021

Pop it ou Tik Tok? Algumas considerações sobre sua relação com crianças e adolescentes

Autora Convidada: Adriana Fóz
Pop it ou Tik Tok? Algumas considerações sobre sua relação com crianças e adolescentes

Você já ouviu falar em pop it? É uma peça de silicone que imita um plástico bolha que quando pressionado parece “estourar”como pipoca e que recentemente passou a virar “febre” não apenas no Brasil, mas mundo afora.  De várias cores, tamanhos e formatos são considerados fidget toys, ou seja, brinquedos de “inquietação” em tradução literal e livre, mas por incrível que pareça é entendido como  brinquedos antiestresse e mais recentemente, considerado um brinquedo promotor da atenção. Será que é verdade?

É considerado um brinquedo por utilizar de canais sensoriais como  o tato, a audição e a visão e por permitir uma ação por parte do usuário que permita a criatividade além de não oferecer perigo, é claro.  Logo tanto o pop it, como tantos outros fidget toys que já surgiram (o original foi criado em 1975 por uma empresa israelita, Theora Design)  podem ser lúdicos e criar interesse.

É divertido além de ser curioso. Aliás o que faz o cérebro se interessar mesmo é a novidade, a curiosidade e  a “facilidade rápida”. O fato de usar dos sentidos sem precisar tanto do raciocínio e da linguagem verbal, gera uma espécie de descanso à mente, além do fato dos movimentos para estourar as saliências redondas assim como bolhinhas serem no momento presente, ou seja, você aperta a bolinha e “recebe” a resposta, como forma de recompensa, mediante um barulhinho peculiar.

Pode ser um jogo e ter finalidade educativa caso tenha uma orientação pedagógica.

O pop it é antiestresse, ou seja, ajuda a desestressar?

Sim, funciona como um alívio, uma descarga de energia acumulada que poderia estar se transformando em tensão, mas que encontra um formato lúdico e relaxante de expressão. A conexão com o barulhinho engraçado (para muitos) e movimentos realizados no aqui e agora (no presente) e a sensação prazerosa ajudam a diminuir alguma tensão e podem minimizar o estresse.

O pop it é um melhor brinquedo que o spinning ring ou outro parecido?

Normalmente o que diferencia estes brinquedos, como dito anteriormente, é a novidade. O cérebro adora o que é novo e por isso sempre vai haver um novo fidget toy.

Brinquedo ou jogo?

É brinquedo se seu uso for livre, se for simplesmente divertido e possibilitar a criatividade e a imaginação. É jogo se a exploração for dirigida, se tiver alguma regra ou instrução no sentido de ampliar as possibilidades ou ter objetivos. Este pop it pode ser ambas as coisas, pode ser usado destas e outras formas. E se seu filho ou aluno ficar mais distante do Tik tok, ele será ainda mais saudável.

Como um brinquedo pode alternar entre mindfulness (atenção plena) e mindlessness (negligência)?

Tudo depende do propósito e do tipo de uso. Se os pais proverem o brinquedo para que a criança “não os perturbe”, para não terem que brincar com ela, ou para que ela “fique quieta” podemos estar perdendo a possibilidade que o brinquedo oferece. Portanto, sempre que possível, reflitam no por que e no como, mais do que no o quê.

Negligência também pode ser deixar a criança fazer uso livre e sem supervisão de aplicativos como o Tik Tok. Se pudermos refletir um pouco sobre seus efeitos:

  • Promove estilo de vida pouco saudáveis e uma imagem corporal irreal, logo pode ser gatilho de mais ansiedade por parte dos estudantes.
  • Promove comportamento viciante, já que o próprio aplicativo foi criado para tal.
  • Incentiva as conquistas passageiras por meio do acelerado dos conteúdos (5760 a cada 12hs por pessoa, aproximadamente)
  • Treina mentes para recompensas em 15 segundos, já que esta é a velocidade aproximada dos vídeos. Não treina a paciência, nem o foco tampouco a tolerância às frustrações inerentes à vida.

 

Entre a criança ficar ligada no Tik tok e ligada na natureza ou no faz de conta, o que irá promovê-la melhor? Ou qual o mal que pode causar? Ou ainda, o que uma criança precisa para crescer plena, saudável e segura?

Estes questionamentos são deveres dos pais e que devem ter o respaldo da escola.

 

 

 

Referências:
 

https://www.forbes.com/sites/johnkoetsier/2020/01/18/digital-crack-cocaine-the-science-behind-tiktoks-success/?sh=7984109a78be

 

https://visao.sapo.pt/atualidade/sociedade/2021-09-16-pop-it-a-historia-por-detras-do-brinquedo-da-moda/

 

FÓZ, A. Frustração – Como treinar suas competências emocionais para enfrentar os desafios da vida pessoal e profissional. São Paulo: Benvirá, 2019.

 

BURCH, V., PENMAN, D. Mindfulness para a Saúde - Um plano simples para aliviar a dor, acabar com o stress e recuperar a alegria de viver. Lua de Papel, 2014

 

 

Saiba mais sobre a autora:

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes:



 

 

Loading

Assine a newsletter da Bett Brasil

Seja o primeiro a saber sobre novos palestrantes, conteúdos recém-lançados, notícias, novidades de quem está exibindo e muito mais.


 

Botões superiores